Ideograma

Este ideograma é bastante utilizado para neutralizar energias negativas formadas por ângulos de edifícios (quinas), que atuam como setas em direção a uma casa ou outro prédio.

Independentemente da presença dessas construções, o ideograma pode funcionar como uma proteção para a porta de entrada de residências, em substituição ao tradicional ba-guá com espelho. Há também a opção de usá-lo junto ao corpo, na carteira, por exemplo, servindo de anteparo contra as energias externas.

As letras do alfabeto chinês são consideradas talismãs que podem trazer proteção, sucesso e prosperidade para você e sua casa, segundo especialistas da técnica chinesa de harmonização. Usados como talismãs no Feng-Shui, os ideogramas são imagens mágicas.

A escrita chinesa, no começo, era representativa: cada um era o desenho do que se via. “O chinês desenhava aquilo que observava e desejava. Era um exercício de visualização. E a primeira regra do Feng Shui diz: o que vejo é o que desejo.

É preciso cuidado ao usar os talismãs. Não se deve ficar enchendo a casa de símbolos aleatoriamente. O ideograma tem a função de reforçar uma área ou um aspecto. Por exemplo, o talismã da Prosperidade pode ser usado na área do Dinheiro. A figura só tem valor quando a pessoa assume a responsabilidade sobre seu próprio destino.

O talismã, ao ser consagrado por um mestre ou por seu próprio dono, ganha 100 vezes mais força. A consagração nada mais é do que a intenção que a pessoa coloca na peça, a força do seu pensamento.